🔴 OUVIR PULSAR FM (CLIQUE PLAY)

sábado, 24 de julho de 2021

PITANGA - ACIDENTE NO BAIRRO PLANALTO TIRA A VIDA DE JOVEM PITANGUENSE

Um grave acidente ocorrido na tarde de hoje (24) tirou a vida de um jovem pitanguense de 18 anos e deixou mais uma pessoa ferida.

O fato ocorreu por volta das 17h30m  no cruzamento entre as ruas Nova Tebas e Santa maria do Oeste no Bairro Planalto e envolveu uma motocicleta e um veículo fusca, onde houve uma colisão entre ambos.

Deste acidente uma mulher ocupante do fusca e o motociclista ficaram feridos, os quais foram encaminhados para o hospital, porém infelizmente o jovem Wellington Mateus Santos, condutor da moto, não resistiu aos ferimentos vindo a óbito. 

Segundo informações o jovem é morador da região do Patrimônio dos Cajos.

A Polícia Militar esteve no local apurando as causas do acidente.

Nosso sentimentos aos familiares do Jovem.

COMO A NOVA ONDA DE FRIO SE COMPARA ÀS PIORES DA HISTÓRIA RECENTE ?

Massa de ar polar de muito forte intensidade ingressará no território brasileiro entre a terça-feira (27) e a quarta (28), provocando queda muito drástica da temperatura e trazendo frio com valores extremos e pouco frequentes de se observar em algumas estações na segunda metade da semana.

Esta terceira intensa massa de ar polar deste inverno vai alcançar o Sul, o Centro-Oeste e o Sudeste do Brasil com mínimas negativas em estações meteorológicas de ao menos sete estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro (Itatiaia), e São Paulo.

No Sul do Brasil, marcas tão baixas quanto -9ºC a -11ºC são possíveis nas partes mais altas da região neste evento de frio. Em muitos locais, porém não em todos, o frio será mais intenso neste episódio que nas ondas de frio do fim de julho e da semana que está terminando.

A tendência é de mais uma vez se registrar um episódio de geada ampla no Centro-Sul do país, sobretudo na sexta (20), e é alto o risco de geada negra por ação do vento que trará sensações térmicas congelantes e, no caso de áreas de maior altitude do Rio Grande do Sul e Santa Catarina até com valores perigosos que podem atingir de -10ºC a -20ºC.

Esta será uma das massas de ar polar mais fortes a alcançar o Brasil neste século devido a sua grande magnitude, porém não será a pior porque numa média geral das condições previstas (mínimas baixas, máximas baixas, geada e neve) não superará alguns eventos de frio muito intenso e neve dos últimos 20 anos.

As mínimas em muito locais alcançadas nos anos 2000, 2007, 2009, 2011 e 2013 não seriam superadas nesta onda de frio por chegar, mas o episódio gelado a caminho entrará no ranking das menores mínimas dos últimos 20 anos em diversas cidades.

Será a terceira massa de ar frio de origem polar de grande intensidade em apenas um mês no Brasil, o que é pouco comum, e as consequências econômicas já graves impostas pela temperatura baixa e geada nos dois primeiros episódios gelados tendem a agravar ainda mais as perdas registradas no campo com impacto em milho, cana de açúcar, café, e o setor hortifrutigranjeiro.

Os cálculos das perdas neste último evento de frio ainda estão sendo feitos, mas não será surpresa se as perdas na soma destes três episódios gelados, os dois ocorridos e o que está por vir, alcancem bilhões de reais no setor primário.

CADA ONDA DE FRIO TEM SUA “IMPRESSÃO DIGITAL”


Nenhuma onda de frio é igual a outra, o que torna difícil comparações, mas uma média das condições de temperatura e fenômenos invernais associados permite uma avaliação da magnitude de cada evento de frio extremo que chega ao Centro e ao Sul do Brasil.

Cada onda de frio, na prática, tem as suas próprias “impressões digitais” numa analogia. Nenhum evento extremo de frio é idêntico ao outro e em cada episódio algumas áreas são mais castigadas que outras. Houve eventos em que o frio quebrou recordes em um grande número de locais, mas em outros em apenas algumas regiões.

A onda de frio recente do final de junho, por exemplo, trouxe geada para pontos do Mato Grosso em que não geava desde a histórica onda de frio de 1975, mas as consequência do frio de junho foram muitíssimo menos graves na agricultura que 46 anos atrás.

O evento de junho ainda provocou ocorrência de neve por três dias seguidos no Sul do Brasil, o que não ocorria desde julho de 2000, a despeito de ter nevado muito menos que nas ondas polares de julho e agosto de 2013. No Morro da Igreja, em Santa Catarina, ocorreu a menor mínima para junho em uma década e meia de dados com -7,5ºC.

A onda de frio desta semana agora trouxe a pior geada em algumas áreas de café desde o episódio gelado de julho de 1994, mas no Rio Grande do Sul e Santa Catarina a neve foi pouca e não chegou a ter grandes acumulações a ponto de fechar rodovias como se viu em 1994.

O frio desta semana, ademais, trouxe as menores mínimas em algumas cidades do interior de São Paulo em 10 a 15 anos ao passo que no Sul do país não causou marcas muito distantes das observadas nos últimos anos.

A GRANDE ONDA DE FRIO DE 2012 CHEIA DE RECORDES


A onda de frio da próxima semana não superará em intensidade, como exemplo, o evento gelado de 2012. Este foi um episódio, em particular, de frio muito extremo no Sul do país. Várias estações que possuem séries históricas de apenas duas décadas têm na onda de frio de 2012 as suas menores mínimas absolutas até hoje, caso de Santa Rosa, no Noroeste do Rio Grande do Sul.

Estações com histórico longo, de até um século de dados, tiveram marcas históricas na onda de frio de 2012. Em Torres, a mínima de -0,2°C na onda de frio de 2012 foi a menor temperatura registrada na cidade desde o começo do monitoramento pelo Inmet em 1913, superando inclusive registros antigos da estação convencional da cidade.

Em Cruz Alta, a marca de -4,8°C registrada pela estação automática foi o menor registro na cidade desde o início do monitoramento do Inmet, em dados da própria automática e da estação convencional. Em Passo Fundo os -2,6°C da estação automática fora à época a menor temperatura registrada na mesma desde os -3,2°C de 25 de julho de 2009. A mínima de 2012 de -4,0°C em São Gabriel foi a menor desde a instalação da mesma em 2007.

Na fronteira com o Uruguai, a estação automática de Quaraí apontou -6,3°C em 2012, o menor registro então desde sua instalação em 2007, superando os -5°C registrados em 4 de julho de 2011. Em Uruguaiana, a automática apontou -3,3°C que foi a sua menor temperatura desde a instalação desta em 2006.

A mínima em 2012 bateu os -3,2°C registrados por estação convencional em 14 de julho de 2000. Em Alegrete, a mínima registrada pela automática em 2012 foi de -3,8°C, a menor temperatura registrada na cidade desde 17 de julho 1971, quando fez -4,1°C em registro de estação convencional.

No extremo Sul gaúcho, a automática do Chuí apontou -1,4°C, menor temperatura até então desde a instalação da estação. Em Rio Grande, a mínima de -0,5°C em 2012 foi a menor temperatura desde a instalação da estação automática em 2007 e a segunda menor temperatura já registrada na cidade, só atrás dos -0,6°C aferidos em 30 de julho de 2009, em 10 de julho de 1945 e 2 de junho de 1925.

Na área central do Estado, a mínima de 0,2ºC abaixo de zero em Rio Pardo, foi a menor desde os -0,5°C de 26 de julho de 2009. Em Santa Maria, a marca de -1,8°C de 2012 foi a menor registrada pela automática desde 25 de julho de 2009, quando fez -2,1°C.

Na Serra, Bom Jesus teve -4,2°C no dia 7 de junho, o menor registro da convencional desde os -5,0°C registrados em 25 de julho de 2009. A vizinha São José dos Ausentes que conta com estação automática desde 2007 teve -5,5°C, a menor então desde a instalação do ponto de medição.

2013 TEVE A MAIOR NEVADA DESDE 1994


O inverno de 2013 teve duas ondas polares com grande quantidade de neve, uma no mês de julho e outra em agosto. Nevou nos três estados do Sul nos dois episódios. O evento de julho trouxe neve para mais de uma centena de municípios de Santa Catarina e do Paraná e chegou a cair neve em ponto de Curitiba.

A acumulação marcou o evento com muitos municípios catarinenses e paranaenses que ficaram brancos. Os morros da Grande Florianópolis tiveram seus cumes nevados, oferecendo uma paisagem única.

Já em agosto a neve foi mais forte na Serra Gaúcha e nos Campos de Cima da Serra. A grande quantidade de neve que caiu permitiu que houvesse acumulação e o Nordeste do Rio Grande do Sul se pintou de branco. Foi a maior nevada deste século no Rio Grande do Sul e a de maior acumulação desde julho de 1994.

Os dados indicam neve nesta onda de frio para os três estados do Sul, entretanto hoje os modelos numéricos não sinalizam a possibilidade de que haja um evento de neve com tamanha dimensão como nos dois eventos do inverno de 2013.

O FRIO EM PORTO ALEGRE E REGIÃO


A onda de frio vai trazer muito intenso para Porto Alegre e região metropolitana com a previsão de mínima de 2ºC ou 3ºC na estação de referência histórica da Capital, mantida pelo Instituto Nacional de Meteorologia no Jardim Botânico. Estes valores previstos pela MetSul para esta onda de frio, entretanto, não superam marcas de ondas de frio passadas deste século.

Porto Alegre ter mínimas oficiais na estação do Inmet na casa de 0ºC é pouco comum. Isso não deve ocorrer nesta onda de frio, mas se verificou em quatro ondas polares deste século.

Os termômetros indicaram 0,0ºC em 14 de julho de 2000, 0,4ºC em 12 de julho de 2007, 0,0ºC em 25 de julho de 2009 e 0,9ºC em 9 de junho de 2012.

Em 2012, a onda de frio fez com que a cidade de Campo Bom, que conta com uma estação do Inmet desde 1984, tivesse -1,8°C e igualasse as mínimas absolutas de 14/7/2000 e 25/07/2009.

Fonte e fotos: METSUL Meteorologia

sexta-feira, 23 de julho de 2021

Julho GIGANTE Superpão Compre Mais de Pitanga. Ofertas validas de 23 a 26/07/2021

 Superpão Compre Mais de Pitanga

Refeição rápida e com preço acessível? Invista em um Cup Noodles!

Vários sabores por apenas R$ 3,29!

Válido até 08/08/2021.

Sextou com ofertas no açougue Superpão Compre Mais!

*Oferta válida para 23/07/2021.

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

quinta-feira, 22 de julho de 2021

DELEGADO DE PITANGA TEM WHATSAPP "CLONADO" POR GOLPISTAS

O Delegado de Pitanga, Dr.  Welington Yugi Daikubara, teve o perfil de seu Whatsapp "Clonado", ou seja, golpistas usaram outro número de celular e colocaram a foto do delegado.

O objetivo era se passar pelo delegado para aplicar golpes, onde os autores pediam vantagens para supostamente "aliviar broncas de pessoas presas ou que respondem por crimes.

Os autores entravam em contato com familiares e tentavam se passar pelo delegado de Pitanga, mas conversas eles tentavam extorquir.

O número utilizado pelos golpistas tinha o prefixo (047). Indicando ser um número de Santa Catarina.

A Polícia Civil já está investigando o caso, e prisões podem ocorrer a qualquer momento.

Dr. Welingnton assumiu a delegacia de Pitanga a mais de 4 anos, um delegado muito respeitado e comprometido com sua função.

Reestruturou a delegacia de Polícia, e deu grande andamento a inquéritos que estavam parados, elucidou vários crimes de repercussão e continua atuando firme na região

Caso você receba alguma mensagem suspeita entre em contato com a Polícia, muitos golpes tem sido aplicados em Pitanga, whatsapp que são clonados e golpistas pedindo dinheiro.

Da redação/Jonei Farias

LOJAS QUERO QUERO: O cliente José, da cidade de Santa Maria/RS, ganhou o sorteio do Seguro Parcela Protegida e levou R$5 MIL pra casa

O seguro traz proteção em caso de perda de renda, com o pagamento parcial ou completo da sua dívida com a loja.

Contrate e concorra a esse super prêmio todos os meses.

Fale com o consultor de vendas da loja mais próxima de você e participe: lojasqq.link/Filiais

 

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

Paraná - Ações de conscientização contra o feminicídio marcam dia contra o crime

Foto - AEN
Data instituída por lei é 22 de julho. Haverá campanha virtual nas redes sociais da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho e mobilização em Curitiba. Objetivo é destacar a gravidade do crime e a importância da denúncia de situações de violência

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, marca o Dia Estadual do Combate ao Feminicídio.

Nesta quinta-feira, 22 de julho, com ações de conscientização contra esse crime. 

A data foi instituída por lei estadual sancionada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior em 2019, e que tem como objetivo incentivar e unificar ações de prevenção à violência contra a mulher.

Nesta quinta-feira começa uma campanha virtual nas redes sociais da Secretaria da Justiça, pelo Facebook e Instagram.

 Além disso, haverá mobilização em Curitiba, das 13h às 16h.

O ônibus Lilás, unidade móvel que leva atendimento às mulheres, estará posicionado na Praça Osório, no início do calçadão da Rua XV. 

Serão distribuídos materiais informativos em defesa dos direitos da mulher, alertando contra todos os tipos de violência.

As ações são coordenadas pelo Departamento de Garantia dos Direitos da Mulher da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho.

Hoje, o Paraná tem canais de denúncias anônimas, como os telefones gratuitos 180 (nacional) e 181 (estadual), que permitem que outras pessoas também avisem a polícia sobre casos de violência contra a mulher. 

“Juntos, poder público e a sociedade precisam enfrentar esse problema tão grave que causa tristeza e sofrimento para a vítima e seus familiares”, disse o secretário Ney Leprevost.

A campanha virtual nas redes sociais da Secretaria tem como objetivo destacar a importância de denunciar qualquer violência contra as mulheres, seja ela física, psicológica, moral, sexual ou patrimonial, e esclarecer as pessoas que toda e qualquer agressão deve ser combatida.

Desenvolvida pelo Núcleo de Comunicação Social da Secretaria da Justiça, a campanha vai destacar a importância e a gravidade do tema, com frases de sensibilização como: “a violência começa silenciosa e vai evoluindo de forma gradativa” e “ao menor sinal de agressão, denuncie, para que não se torne um feminicídio”.

PROTEÇÃO – Através do Departamento de Garantias dos Direitos da Mulher, a Secretaria de Justiça, Família e Trabalho desenvolve ações na proteção e garantia dos direitos das mulheres e atua para combater qualquer tipo de violência. 

Um dos equipamentos é o Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram), destinado a prestar acolhimento e atendimento humanizado às mulheres em situação de violência.

O Estado conta ainda com os Ônibus Lilás, unidades de atendimento itinerante que levam serviços de orientação, acolhimento e prevenção da violência aos municípios paranaenses.

Neste ano também foi instituído um grupo de trabalho para combater e acompanhar os casos de feminicídio no Paraná.

Ele é liderado pelo Departamento de Garantias dos Direitos da Mulher. 

“É mais uma força de trabalho para atuar no desenvolvimento de mecanismos e coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher”, enfatizou o secretário Ney Leprevost.

O grupo de trabalho tem a participação das secretarias estaduais da Saúde e da Segurança Pública; Ministério Público; Tribunal de Justiça; Defensoria Pública; Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR); Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CEDM-PR) e a Casa da Mulher Brasileira.

 DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS


PARANÁ - 5ª Regional de Saúde recebe 14.894 doses de vacinas nesta quarta (21)

Foto - AEN
A Secretaria de Estado da Saúde começa hoje (21) a distribuição de mais 377.505 doses de vacina contra a covid-19 para as 22 Regionais de Saúde.

Para a 5ª Regional de Saúde, que tem sede em Guarapuava, o número de doses enviadas chega a 14.894. 

As doses fazem parte da 31ª pauta de distribuição do Ministério da Saúde.

De acordo com as informações da chefia da Regional, as 1.750 doses de Coronavac contemplam a população em geral para a primeira dose. 

Já as doses de AstraZeneca (11.710) e Pfizer (1.434) atenderão a primeira e a segunda doses para a população em geral e para o grupo com comorbidades. 

Somente para Guarapuava chegam 5.116, sendo 3.596 para primeira dose e 1.520 para a segunda.

Para Laranjal, serão enviadas 220 doses para imunizar pessoas do púbico geral com 30 anos ou mais. 

A imunização ocorre a partir de sexta-feira (23). 

solicitado informações sobre quantas doses a Secretaria de Saúde de Palmital receberá, porém, até o fechamento desta matéria não havíamos sido respondidos. 

Assim que obtivermos a informação, esta matéria será atualizada.

ESTADO

Desse modo, conforme a Saúde, as 377.505 doses iniciais desse lote estão divididas entre primeiras e segundas doses e em cinco esquemas: 32.760 Pfizer, 36.270 Pfizer, 44.100 CoronaVac, 52.800 Covax/AstraZeneca e 211.575 AstraZeneca/Fiocruz. 

Assim, das 88.200 vacinas recebidas da CoronaVac, 44.100 serão distribuídas aos municípios para primeira dose. Contudo, a outra metade, destinada a segunda dose, ficará armazenada no Cemepar até a data correta para aplicação (21 dias). 

As doses são destinadas à população em geral.

PFIZER

Ainda de acordo com a Saúde, as vacinas da Pfizer também atendem as duas doses. 

Assim sendo, 36.270 devem atender a primeira dose da população em geral. 

Além disso, outras 32.760 ficarão em Curitiba, para atender à segunda dose das pessoas vacinadas com o primeiro lote da Pfizer.

A vacina chegou ao Paraná em maio, quando ocorreu vacinação apenas na capital. 

As segundas doses são para pessoas com idade entre 60 a 64 anos. 

E também gestantes e puérperas, pessoas com deficiência permanente e comorbidades.

COVISHIELD

Além disso, as doses da Covishield são subdivididas entre diferentes grupos. 

As 52.800 vacinas importadas pelo consórcio Covax Facility são exclusivamente para a primeira dose da população em geral.

ASTRAZENECA

Por fim, as demais 211.575 doses da AstraZeneca/Fiocruz ficam assim distribuídas. 

As 135.010 primeiras doses vão para população em geral. Outras 57.940 segundas doses para pessoas com comorbidades. 

E 18.625 segundas doses destinadas para pessoas com deficiência permanente.

Segundo a Secretaria da Saúde, as outras 32.175 doses da AstraZeneca produzidas pela Fiocruz (para completar as 296.550 anunciadas) vão para segunda dose de trabalhadores da educação básica. 

Fonte: Portal RSN

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

 

VIUVA NEGRA - Idosa que envenenou e matou companheiros terá pena de morte

A Suprema Corte japonesa decidiu punir a serial killer Chisako Kakehi, de 74 anos, com uma pena de morte. 

A acusada, conhecida como "Víuva Negra", é responsável pela morte de três de seus companheiros, incluindo o marido, além da tentativa de assassinato de um quarto homem. 

Segundo a defesa da idosa, uma tentativa de apelação, alegando que Chisako tinha demência, foi feita, porém, o pedido foi negado. 

A idosa foi acusada de envenenar com cianeto os ex-companheiros, que tinham entre 70 e 80 anos. 

Os assassinatos aconteceram entre 2007 e 2013. 

Em um deles, a serial killer matou o marido um mês depois do casamento. 

Com as mortes, Chisako faturou 1 bilhão de Ienes (pouco mais de R$ 45 milhões) por conta das heranças e seguros de vida.

Em 2017, o julgamento sobre o caso teve início. 

Durante o caso, foi descoberto que a acusada usava um serviço de relacionamentos e que procurava, especificamente, por homens ricos e sem filhos. 

Fonte: ND Mais

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

PITANGA - CHEGOU NOVIDADE NA RUZAM LOCADORA, LOCAÇAO DE MINI ESCAVADEIRA

 
DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

PARANÁ - Bombeiros retomam buscas por mulher e criança no Rio Ivaí

Foram retomadas na manhã desta quinta-feira, 22, as buscas no Rio Ivaí. 

Estão desaparecidos Patrícia Miranda da Silva, 33 anos e o pequeno Nicolas Pacagnan Fernandes, de 8 anos.

Ontem, foram encontrados os corpos de Adalberto Fernandes Galice, 42 anos (pai de Nicolas), Sophia Pacagnan Fernandes, 4 anos, Alberony Menegassi de Souza, 41 anos (marido de Patrícia) e Heloísa Menegassi de Souza, 3 anos (filha de Alberony e Patrícia).

Os corpos, segundo o Corpo de Bombeiros, estavam submersos e próximos uns dos outros.

Por isso, as buscas serão intensificadas nas proximidades de onde o barco virou no Salto da Takaki município de São João do Ivaí (a aproximadamente 65 quilômetros de Maringá). 

A área de busca vai ser intensificada na região onde foram encontrados os corpos ontem, além da região da mata em volta. 

Também está sendo utilizado drones para auxiliar nas buscas”, explicou na manhã de hoje o tenente Elvi Stofella, do Corpo de Bombeiros de Ivaiporã.

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

Fonte: O dia na Cidade

 

 

Manoel Ribas - Família é assaltada, amarraram as vítimas e roubaram vários objetos

Por volta das 15h40min, do dia 21 de julho de 2021, populares compareceram no Destacamento Policial de Manoel Ribas.

informando que na Av. Sergipe, no Centro da cidade, em um sobrado de cor cinza, estariam pessoas gritando, pedindo por socorro.

A equipe foi até o local e avistou algumas pessoas na rua os quais relataram que haviam sido vítimas de roubo por dois indivíduos de estatura mediana, cor de pele morena e magros.

Um deles portava uma arma de fogo tipo revólver calibre .38 de cor prata e o outro uma arma de fogo tipo revólver calibre .22 de cor preta.

As vítimas foram amarradas com algemas plásticas, deixando apenas uma criança e a mãe desamarrados e colocaram todos em um quarto. 

Também cortaram o sistema de alarme da casa e a todo momento faziam pressão psicológica nas vítimas, ameaçando que se estas tentassem fugir ou gritar iram matá-las.

Quanto as conversas entre os autores, um deles chamou o outro de Adão e falou que um veículo iriam buscá-los.

Foi subtraído aparelhos celulares, notebook, vídeo game, perfumes, duas chaves de automóveis e 01 revólver calibre .22.

A equipe realizou patrulhamento no intuito de localizar indivíduos e veículos dos suspeitos, porém, sem êxito. 

As vítimas foram orientadas quanto aos procedimentos posteriores.

 DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

Fonte: PM

 

PARANÁ - Corpos das 4 vítimas da tragédia no Rio Ivaí serão sepultados hoje

Os quatro corpos encontrados no Rio Ivaí na quarta-feira, vítimas de um acidente com o barco no domingo (18), serão sepultados nesta quinta-feira (22).

O velório de Alberony Menegassi de Souza, 41 anos e da filha Heloísa Menegassi de Souza, 3 anos, será a partir das 10 horas na Capela Mortuária do Distrito de Jacutinga, em Ivaiporã.

Os corpos de Adalberto Fernandes Galice, 42 anos e da filha Sophia Pacagnan Fernandes, 4 anos, seriam transladados para Maringá, com previsão de sepultamento também para esta quinta-feira.

A força-tarefa que se encontra no Rio Ivaí também deve retomar as buscas pelos desaparecidos.

Patrícia Miranda da Silva, 33 anos, esposa de Alberony e mãe de Heloisa.

E o garoto Nicolas Pacagnan Fernandes, filho de Adalberto Fernandes e irmão da pequena Sophia.

A área de busca vai ser intensificada na região onde foram encontrados os corpos na quarta-feira, além da região da mata em volta. 

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

Fonte: Canal HP

Julho GIGANTE Superpão Compre Mais de Pitanga. Ofertas válidas de 22 a 26/07/2021

 Julho GIGANTE Superpão Compre Mais de Pitanga. A loja mais barata da cidade e região. Ofertas válidas de 22 a 26/07/2021

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

quarta-feira, 21 de julho de 2021

PARANÁ - Saúde de Arapongas registra 79 novos casos de dengue

Nesta quarta-feira (21), a Secretaria Municipal de Saúde de Arapongas, por meio do Controle de Endemias.

O Informe Epidemiológico referente aos dias 11/07 a 17/07, com dados relacionados à situação da dengue no município.  

De acordo com os dados, Arapongas registra atualmente 79 novos confirmados da doença; sendo 43 importados e 36 autóctones, 566 notificações; 52 em investigação e 435 com resultados negativos. 

Na semana anterior, foram: 552 notificações; sendo 72 confirmados; 63 em investigação e 417 negativos.

O coordenador do Controle de Endemias, Valdecir Pardini reforça que a prevenção da dengue.

Pode ser feita com práticas simples que evitam, principalmente, a reprodução do mosquito transmissor, através da eliminação de objetos que acumulem água parada como pneus, garrafas e plantas. 

"Todos nós, como sociedade, podemos combater o mosquito", frisa. 

PARANÁ

O Informe semanal da dengue divulgado ontem (20) pela Secretaria de Estado da Saúde registra 498 novos casos da doença. 

Agora, o período epidemiológico com início em agosto do ano passado, soma 27.170 casos confirmados e 32 óbitos.

A publicação desta semana aponta que 289 municípios têm casos confirmados no Paraná atingindo as 22 Regionais de Saúde.  

Ao todo, 17 municípios apresentam casos de dengue grave e 41 apresentam casos de dengue com sinais de alarme. 

O Informe registra 91.280 notificações no período, com 855 a mais que na semana anterior. 

As notificações estão em 361 municípios paranaenses. 

BALANÇO 

Técnicos das 22 Regionais de Saúde realizam neste momento, junto a todos os municípios do estado, o monitoramento do Programa Municipal de Controle da Dengue, Chikungunya e Zika vírus de forma a avaliar as ações realizadas na prevenção de ocorrência de casos e epidemias. 

Confira dicas de combate à dengue: http://www.dengue.pr.gov.br.  

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

Fonte: TNOnline

PARANÁ - Idosa é encontrada morta dentro de casa na Vila Madalena, em Prudentópolis

Uma senhora foi encontrada morta dentro de casa na manhã desta quarta-feira (21), na Rua Lorena, Vila Madalena.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), a idosa foi encontrada pela sobrinha.

Ainda não há informações sobre a causa da morte, contudo, segundo relatos foram encontradas algumas marcas de sangue pela residência.

As equipes da PM e da Polícia Civil estão no local. Diante da situação, o Instituto Médico Legal (IML) e a Criminalística devem ser acionados para os procedimentos necessários.

Em breve, mais informações.

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

Fonte: Nossa Gente

 

Coronavírus: Estudantes da rede estadual retornam às aulas nesta quarta-feira (21) em todo o Paraná

Os estudantes da rede pública estadual retornam às aulas nesta quarta-feira (21) em todo o Paraná para o início do segundo semestre.

De acordo com a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR), assim como vem ocorrendo desde 10 de maio, também continua a reabertura gradual das instituições para a retomada das atividades presenciais no modelo híbrido.

Mais de 1,7 mil colégios abrem total ou parcialmente nesta semana, cerca de 500 a mais do que no encerramento do primeiro semestre. 

Em algumas cidades, ainda existem decretos municipais que impedem o retorno.

Em Curitiba, 149 dos 155 colégios receberão os alunos. Em Londrina, por exemplo, todas as 68 escolas estarão abertas, assim como as 32 de Maringá.

O retorno presencial não é obrigatório, segundo o governo.

Pais, mães ou responsáveis legais que desejem a volta dos estudantes devem assinar um termo de autorização a ser entregue na instituição de ensino.

Os alunos que optarem por não ir às aulas presencialmente continuarão no ensino remoto via Google Meet e também pelas plataformas digitais do Aula Paraná, na TV aberta e no YouTube, além do kit pedagógico impresso.


Medidas de proteção

A Seed informou que as instituições de ensino seguem um protocolo de segurança, garantindo distanciamento de 1,5 metro entre os estudantes, disponibilizando álcool gel, reforçando a obrigatoriedade do uso de máscara e aferindo a temperatura de alunos e funcionários na entrada do colégio.

O distanciamento, o uso de máscara e a aferição de temperatura também são regras dentro do transporte escolar.

O governo afirmou que na página Aulas Seguras 2021, a comunidade escolar encontra orientações sobre o funcionamento das escolas para o ano letivo de 2021.

Com perguntas e respostas frequentes, uma cartilha com os principais procedimentos de biossegurança, cartazes com dicas para os estudantes e também o termo de compromisso para os pais e responsáveis que desejam o retorno presencial dos filhos.

Coronavírus no Paraná

O Paraná soma 33.720 mortes causadas pela Covid-19 e 1.342.863 casos confirmados do novo coronavírus desde o início da pandemia, segundo boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), divulgado na terça-feira (20).

De acordo com o boletim, 971.860 pessoas se recuperaram da doença no estado. 

Isso representa 72% do total de infectados. 

A taxa de mortalidade se manteve em 2%. 

O boletim aponta nesta terça estão ocupados 72% dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) destinadas ao atendimento de adultos com Covid no Sistema Único de Saúde (SUS).

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

Fonte: G1

 

EXCLUSIVO: rapaz que foi salvo com a família conta detalhes de como tudo aconteceu, (Veja o Vídeo)

O Canal HP conseguiu com exclusividade uma áudio do Marcelo Carvalho.

Uma das vítimas do acidente com o barco que virou no Rio Ivaí, na região da Água Verde, distrito de Ubaúna, em São João do Ivaí. 

Ele conta com detalhes como o acidente aconteceu e como conseguiu chegar até a margem do rio com sua esposa Jéssica e o filho João Vitor, de 3 anos. 

OUÇA O RELATO NO VÍDEO:

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

Fonte: Canal HP

Apesar da vacinação, especialistas veem risco de nova onda

Mesmo com o avanço da vacinação contra a Covid-19, especialistas alertam para o risco de uma nova onda da doença, por conta do espalhamento da variante indiana, Delta, no Brasil. 

Um dos obstáculos para a nova variante no Brasil é vencer a Gama, que teve origem em Manaus e hoje é a cepa predominante.

"Não podemos relaxar; precisamos rastrear os casos e os contatos, isolar as pessoas, reforçar a vigilância epidemiológica e genômica, manter as medidas de isolamento e uso de máscara, e ampliar a vacinação", enumera a presidente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva, Gulnar Azevedo e Silva, professora do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio (Uerj). "Se nada disso for feito, corremos o risco, sim, de termos uma quarta onda."

Estudos mostram que a Delta é mais transmissível do que as demais cepas, mas não necessariamente mais agressiva.

Cientistas ressaltam que a variante se espalhou em países onde boa parte da população já está vacinada. 

Isso poderia explicar o baixo número de internações e mortes. Já se sabe também que apenas a primeira dose de um imunizante pode não ser suficiente para barrar a infecção. 

É complexo prever como a Delta se comportaria no Brasil, que tem menos de 20% da população imunizada com duas doses.

"É difícil avaliar porque não temos nenhum outro país com a mesma situação epidemiológica do Brasil para comparar", afirmou o virologista Fernando Spilki, da Universidade Feevale, no Rio Grande do Sul. 

"Os países europeus tiveram medidas de controle muito mais rígidas e estavam com a vacinação mais avançada."

Segundo o especialista, o ideal é tentar evitar, pelo maior tempo possível, a transmissão comunitária da Delta no Brasil.

É muito provável, porém, que ela já esteja circulando no Rio e em São Paulo.

"Temos que fazer a identificação dos casos, rastrear os contatos, mesmo os assintomáticos, quarentenando as pessoas", disse Spilki. 

"Ainda dá pra fazer isso. Quando estivermos com centenas ou milhares de casos, não será mais possível."

Presidente da Sociedade Brasileira de Virologia, Flávio Guimarães, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), acha cada vez mais difícil fazer previsões sobre a pandemia. 

Mas avalia que ainda é possível que a predominância da variante Gama no País impeça a disseminação da Delta.

"Nossas fronteiras são tão ou mais porosas do que a dos outros países, claramente já fomos expostos à Delta", pondera. 

"Se ela ainda não é predominante é porque algo a está impedindo." 

Guimarães chama atenção também para o fato de que o Rio é o Estado que faz o maior número de sequenciamentos genéticos do vírus. 

São 800 amostras por mês, em média. Essa peculiaridade pode criar uma percepção alterada da presença da Delta. 

"Os números ainda são tímidos para chegarmos a qualquer conclusão.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS 

Venha economizar nesta quarta-feira no Superpão Compre Mais. Ofertas válidas para 21/07/2021.

 



DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS