terça-feira, 26 de julho de 2022

PITANGA - A COMOVENTE HISTÓRIA DAS IRMÃS QUE MORRERAM QUASE NO MESMO DIA

O jornalismo da TV Impactus e do Blog Jonei Farias recebeu a informação de uma história de amor entre irmãs; linda e comovente. O fato ocorreu na localidade de Três Tombos, área rural de Pitanga na semana passada e pegou uma família de surpresa.

As irmãs Rosa Aparecida Goldacha 72 anos e Izabel Goldacha 75 anos, que moraram 40 anos juntas uma cuidando da outra, faleceram com 1 dia de diferença.

Isabel era solteira. Já Rosa foi casada e teve dois filhos e após uma separação foi morar com seus filhos ainda crianças, com a mãe e a irmã, sendo que, anos depois a mãe delas faleceu, os filhos da Rosa cresceram, casaram e saíram da casa, ficando apenas as duas irmãs.

Coincidentemente, ambas sofriam de problema no pulmão e na quinta-feira dia 14 de julho a Dona Rosa  passou mal e precisou ser internada no Hospital São Vicente de Paula onde lá permaneceu por cinco dias, quando na terça-feira dia 19 de julho a Izabel, que não estava muito bem, também precisou ser internada e antes de ir para o quarto passou visitar a irmã e ali  puderam estar juntas por um tempo, fato este, que aconteceu por volta de 21h00min quando era 23h45m a Dona Rosa faleceu.

Já a Dona Izabel internada em um quarto próximo, foi privada da notícia do falecimento da irmã, porém, mesmo sem tomar conhecimento do ocorrido a partir daquele momento começou a apresentar pioras no seu quadro clínico e após algumas horas ( já quando a irmã Rosa havia sido sepultada) Izabel também faleceu por volta de meia noite do outro dia, quinta-feira.

Os sepultamentos coincidentemente ocorreram no mesmo horário em dias seguidos, sendo a senhora Rosa sepultada na quarta e a Izabel na quinta ambas as 17:00h sepultadas uma do lado da outra, junto com seus pais no cemitério do Rio do Meio.

As duas irmãs eram pessoas muito queridas, por todos na comunidade, onde a casa delas sempre era cheia de visitas.

Muito religiosas, eram bastante ativas nas ações das comunidades e participantes da igreja local.

O fato chama muito a atenção, pois expressa o grande amor que uma tinha pela outra, amor este, que é refletido em todos da família Goldacha, uma família tradicional em Pitanga onde são muito unidos e sentem a perca destas duas pessoas tão queridas por todos os familiares.

A nossa equipe conversou com familiares das idosas que fizeram questão de contar toda a história e prestar homenagem a elas, e também nos relataram como foi importante a vida das duas para todos da família, que elas deixarão um grande vazio pela saudade, mas que também deixam a certeza do dever cumprido, do exemplo de fé , de amor e de carinho e que apesar da saudade, prosseguirão  cientes de que um dia todos nós iremos no reencontrar no céu, lugar destinado para todos aqueles que passaram pela terra fazendo o bem.

Aos filhos, sobrinhos, primos e todos da família Goldacha nossos sinceros sentimentos.

Da redação/ Sandra Laciuk



 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário