quinta-feira, 23 de junho de 2022

MISTÉRIO - BARULHOS, DISPAROS, SANGUE NA PORTA DE CEMITÉRIO E DESAPARECIMENTO INTRIGAM A POLICIA DE CANDÓI

Na cidade de Candói, era por volta de 00:30m de ontem (22), quando a equipe policial foi acionada por moradores da Localidade da Paz, para atender a uma ocorrência de disparo de arma de fogo, onde relataram que teriam ouvido barulho semelhante de uma porta sendo arrombada, e que posterior a isso cerca de 3 disparos de arma de fogo, seguido de latidos de cachorros na rua.

Relatam ainda, que na manhã desta mesma data, visualizaram em frente à uma residência marcas semelhantes de que algo teria sido arrastado em direção ao cemitério do bairro (localizado do outro lado da rua, da referida residência). Que após isto, alguns moradores foram até tal residência a fim de realizar contato com o morador, porém chegando à entrada da casa, já foi possível visualizar a porta aberta e ainda marcas de sangue próximo da porta.

 

Sendo então, depois de tentarem contato com o mesmo e não lograrem êxito adentraram na residência e constataram que o mesmo não estaria no local, achando este fato muito estranho, devido o morador dificilmente se ausentar da casa sem avisar a vizinhança.

 

Com a chegada da equipe no local, foi possível constatar dentro da residência as marcas que aparentavam ter sido arrastado algo em direção até o cemitério, além de marcas de sangue próximo da porta da residência e do portão do cemitério, além de ser constatadas também marcas de sangue em uma panela que se encontrava em cima da mesa.

 

Também foi possível visualizar possíveis marcas de disparo de arma de fogo na porta de um quarto e também na parede.

 

Diante dos fatos, foi então iniciado buscas nas proximidades, onde nos fundos do cemitério e ao redor do mesmo, foi possível visualizar marcas de pneu e o mato “amassado”, porém nas buscas não foi localizado mais nada que pudesse ligar ao possível fato que teria ocorrido na residência.

Foi então entrado em contato a Polícia Civil, os quais orientaram confeccionar o boletim de ocorrência, e repassar o número do BOU, a Polícia Civil. Que após isto o Delegado poderia oficiar a Perícia/Criminalística.

 

Obs.1: Até o momento do referido relatório, não compareceu nenhum familiar da possível vítima.


Fonte: Setor de Comunicação 16° BPM

Nenhum comentário:

Postar um comentário