quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Pavimentação de Pitanga a Mato Rico tem três frentes de trabalho e atinge 23% de execução

FOTO/ DER
A pavimentação da PR-239, rodovia que liga os municípios de Pitanga e Mato Rico, na região central do Estado, está 23% executada. 

O trecho possui 43,15 quilômetros de extensão e tem entrega prevista para dezembro de 2022. 

É a primeira ligação asfáltica de Mato Rico. Por enquanto o trecho é de estrada de terra.

A obra está sendo executada em três frentes de trabalho. 

A primeira abrange os primeiros sete quilômetros de estrada na saída de Pitanga e é a mais avançada. 

No dia 22 de outubro, foi iniciada a fase da pavimentação do trecho, que envolve uma camada de base em brita graduada e uma camada de CBUQ (concreto betuminoso usinado a quente).

A segunda frente vai do quilômetro 7 ao 14. Neste ponto, a obra está em fase final de terraplenagem e no início das camadas de sub-base e base. 

Na terceira frente, do quilômetro 14 ao 19, a via está em fase de limpeza da vegetação e execução da drenagem, com a construção de bueiros e galerias.

O investimento para a construção da rodovia é de R$ 89,4 milhões, e tem financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). 

Nos próximos meses, serão realizados os serviços de limpeza, corte de madeira, drenagem, terraplenagem e pavimentação entre os quilômetros 19 e 43.

Iniciadas em setembro de 2018, as obras foram paralisadas em 2019 por uma disputa judicial entre as empresas participantes da licitação e foram retomadas em março de 2021. 

As informações são do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), que faz a gestão da obra.

A expectativa é que a rodovia traga desenvolvimento à região central do Estado, acelerando a logística de escoamento de produtos agropecuários e criando a primeira ligação pavimentada ao município de Mato Rico. 

A obra é esperada há mais de 30 anos pelos moradores da região, que concentra cerca de 30 mil habitantes em Pitanga e 3,2 mil em Mato Rico. 

Atualmente, o trajeto é realizado em cerca de duas horas em dias de tempo seco. Com chuva, o trecho fica intransitável.

PROJETO EXECUTIVO 

A rodovia entre Pitanga e Mato Rico será composta por pista simples, de largura de 3,5 metros, com acostamentos de 1,5 metro. 

Ao longo da sua extensão, serão 14,84 quilômetros de terceiras faixas distribuídos em oito segmentos. 

O valor da obra inclui os serviços de terraplenagem, drenagem, pavimentação, sinalização horizontal e vertical, paisagismo, melhorias ambientais e desapropriação.

Também estão previstas duas interseções em nível. Uma delas é no início da rodovia, na saída de Pitanga, fazendo uma variação com relação ao desenho original da estrada. 

O trecho foi deslocado em 450 metros do local original para integrar a nova PR-239 ao trevo que liga as estradas PRC-466 e PR-460, no sentido Guarapuava.

Já a segunda interseção permite o acesso à Pitanga através da estrada existente ao final da primeira variante, aumentando a segurança na entrada do município. 

No projeto executivo, há outros quatro pontos de variação com relação à estrada atual. 

O novo desenho prevê a diminuição de curvas existentes. As intervenções são nos seguintes trechos: km 6,8 ao km 8; km 20,1 ao km 22; km 23 ao km 24 e km 35,2 ao km 36,8.

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário