quarta-feira, 31 de março de 2021

PARANÁ - Três civis e um PM da reserva foram presos por suspeita de organização criminosa

Três civis e um policial militar da reserva foram presos em flagrante nesta terça (30) durante a Operação Duplicen. 

De acordo com o comandante da 27 BPM, Coronel Joas, equipes do Bope de Curitiba, Corregedoria Geral, 4°CRPM, 1°BPM de Ponta Grossa e 16°BPM de Guarapuava cumpriram 14 mandados de buscas em residências de Bituruna e Guarapuava. 

Conforme o aspirante Amaral, Relações Públicas da 27ª Companhia da Polícia Militar sediada em União da Vitória, dois civis e o policial foram presos em Guarapuava. 

Outro civil em Bituruna. 

Todos tinham mandado de busca, mas acabaram presos em flagrante com munições e armas. 

Entretanto, outros dois policiais militares também estavam na mira da Operação. 

Todavia, nada de ilícito foi encontrado com eles. De acordo com o Coronel Joas, os policiais estão sendo investigados por organização criminosa. 

Além disso, agiam como informantes de quadrilhas especializadas em vários crimes. 

Segundo o saldo da Operação, houve a apreensão de 13 telefones celulares, uma escopeta calibre 12, uma espingarda calibre 232. 

Além de um revólver calibre 38 e uma garrucha calibre 32.

Também foram apreendidas 1.623 munições de diversos calibres. 

Assim como, R$ 1,8 mil, US$ 2.061, dois notebooks e um HD externo. 

O policial da reserva está preso no 16º BPM em Guarapuava, dois civis na cadeia pública também de Guarapuava e outro na cadeia de União da Vitória. 

DUPLICEN 

O nome da Operação é uma tradução do latim que significa dupla personalidade. 

Relaciona-se à capacidade de uma pessoas ter duas personalidades. 

Sendo uma para o bem e outra para o mal.

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

Fonte: RSN

Nenhum comentário:

Postar um comentário