quinta-feira, 4 de março de 2021

PARANÁ - Com dois pacientes graves esperando vaga em leitos, começa faltar oxigênio em Luiziana

Após o avanço de casos de covid-19 nos últimos três dias na cidade a secretaria de saúde de Luiziana emitiu uma nota no início da noite desta quarta - feira (3), para anunciar a situação crítica que atravessa o município.

Dois pacientes, em estado grave, estão internados em uma das unidades de saúde do município aguardando vagas de UTI.

No alerta a secretaria informou também que está começando a faltar oxigênio e o município está com dificuldade de comprar.

Nota de Luiziana

A Secretaria Municipal de Saúde juntamente com a Administração Municipal, informa à população que devido ao aumento considerável de casos confirmados pela COVID-19, nos últimos 03 (três) dias.

O atendimento no Centro de Saúde será exclusivamente para urgência/emergência e para pacientes com sintomas e confirmados de COVID-19. 

Informamos que aqueles que realmente precisarem de atendimento médico devem procurar a Unidade Sol Nascente.

O Centro de Saúde Celso Nogueira da Silva estará prestando atendimento aos suspeitos e confirmados de COVID-19, onde é necessários o acompanhamento e monitoramento do paciente e dos familiares, o que está gerando exaustão aos profissionais de saúde.

Solicitamos a população que só venham ao Centro de Saúde se for realmente necessário, os atendimento de rotina estão suspensos. 

É necessário que tenhamos consciência nesse momento e colaboremos com as normas e protocolos de prevenção da COVID-19, a fim de proteger a nós e nossos familiares e amigos. 

A situação da COVID-19 aqui no Município é igual ao cenário Nacional e Estadual e Regional, nesse momento estamos com 02 (dois) pacientes internados no Centro de Saúde Celso Nogueira da Silva, aguardando vaga para transferência para os hospitais da região e também estamos com dificuldade para a aquisição de oxigênio.

Mais uma vez pedimos apoio da população para tentar desenfrear o contágio pelo Coronavírus em nosso Município, pedimos que tomem todas as medidas de prevenção e evitem aglomerações, pois a circulação do vírus é local.

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário