quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

Guarapuava - Jovem de 19 anos atenta contra a própria vida

Um jovem de 19 anos morreu na manhã desta quinta (7), depois de atentar contra a própria vida. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros de Guarapuava, que foi acionado para atender a ocorrência, a situação ocorreu no bairro Bonsucesso. 

O cenário descrito pelos bombeiros que atenderam a ocorrência é triste. 

O pai do jovem, sustentava o corpo até a chegada da equipe. 

Conforme as informações repassadas do Corpo de Bombeiros, o rapaz tinha histórico de depressão. 

PANDEMIA 

A pandemia da covid-19 tem impactado diretamente na rotina das pessoas. 

Homens, mulheres, jovens, crianças mudaram drasticamente a rotina e os costumes para se adaptar ao ‘novo normal’ que espera a população mundial. 

Um fato apontado por especialistas logo na chegada da doença, foi o impacto que ocorreria na saúde mental das pessoas. 

A questão foi levantada pelo psicólogo Silvio Luiz Ortiz em junho do ano passado, quando a quarentena já estava a todo vapor, pois os primeiros casos foram registrados em março. 

“Como profissional minha preocupação foi logo de início. Pensei como as pessoas conseguiriam se adaptar a tudo. 

Afirmei na época que no período da pandemia o número de pessoas que atentariam contra a própria teria aumento considerável”. 

Em dezembro, em apenas quatro dias, três pessoas tiraram a própria a vida em Guarapuava em lagos da cidade e isso acionou um sinal de alerta. 

Pois de acordo com o psicólogo estas situações podem influenciar de forma que pareça um incentivo a quem já apresentou tendência. 

AMIGOS E FAMÍLIA PODEM AJUDAR 

Amigos e familiares são peças fundamentais de ajuda. 

É preciso redobrar a atenção com pessoas que tenham histórico anterior de tentativas de suicídio, isso cria uma forte disposição a tentar de novo. 

Observar sinais clássicos de depressão, como fala desesperançosa, “eu não sirvo pra nada”, “não vejo jeito das coisas melhorarem”. 

Além disso, familiares devem procurar incentivar a procura por profissionais”.

DA REDAÇÃO/ MARIA FARIAS

Fonte: RSN

Nenhum comentário:

Postar um comentário