quarta-feira, 23 de setembro de 2020

CURITIBA - Jovem adotado por padre em Lunardelli é morto

Douglas Willian Santana era motorista de aplicativo e foi assassinado em um oficina da Capital do Estado. 

Um jovem, de 31 anos, de nome Douglas Willian Santana, que viveu durante muitos anos em Lunardelli, na região Vale do Ivaí, e era filho adotivo do Padre Joãozinho, que foi o idealizador do Santuário de Santa Rita de Cássia.

 Foi morto em Curitiba, com pelo menos cinco disparos. Ele trabalhava como motorista de aplicativo. O crime ocorreu no dia 22 de setembro, de 2020, durante à noite. 

As Informações  que a princípio seria o caso de Douglas. O relato diz que o assassinato ocorreu no Jardim Paloma, em Colombo, Região Metropolitana de Curitiba. 

A vítima estava em uma oficina mecânica aguardando um serviço de manutenção em seu carro. 

O tenente Maiettini, do 22ª Batalhão da Polícia Militar, afirmou que dois suspeitos chegaram ao local em uma motocicleta preta e efetuaram os disparos contra o motorista. 

Também há informações, em outros portais, que a vítima conhecia os meliantes, pois quando eles chegaram, foram direto em sua direção e ele gritou "não não", como se já estivesse sabendo que era procurado. 

Douglas tinha apensa uma passagem pela Polícia, por uma lesão corporal. 

REPERCUSSÃO

Em Lunardelli, várias pessoas lamentaram o fato e não acreditam que o jovem não tenha ligação com qualquer tipo de crime. 

"Ele era um jovem querido por todos. Foi adotado pelo padre, quando ainda tinha cinco anos, porque a mãe dele tinha muitos filhos e isso sensibilizou o religioso. Então ele cresceu e se formou aqui com a nossa comunidade. Lamentamos o fato e hoje é um dia muito triste", disse uma moradora, ao comentar o fato.




Nenhum comentário:

Postar um comentário