terça-feira, 26 de maio de 2020

Sesa oferta curso em Vigilância Ambiental para recompor quadro de especialistas

CURSOCom o objetivo de recompor os quadros técnicos e garantir a qualificação permanente de servidores, que com o tempo também foram desarticulados, a Secretaria de Estado de Saúde do Paraná, por meio da Escola de Saúde Pública do Paraná (ESPP), está com inscrições abertas para o Aperfeiçoamento em Vigilância em Saúde com Ênfase em Vigilância Ambiental nas Ações de Controle de Doenças de Transmissão Vetorial e Zoonoses. As aulas do curso serão a distância e atividades complementares presencialmente.

O secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, explica a necessidade de constantes treinamentos e aperfeiçoamentos. “Os serviços em saúde são dinâmicos e nós queremos treinar constantemente os nossos servidores. Além disso, muitos funcionários experientes e com imenso conhecimento se aposentaram ou deixaram o serviço público e não houve a reposição”.

Há anos a área da Vigilância Ambiental da Sesa tem sido precarizada por aposentadorias, saídas de servidores e eliminação de posições específicas. Atualmente os municípios têm poucos especialistas e a secretaria estadual está com número restrito de técnicos com as competências voltadas para a área.

A proposta desse curso interdisciplinar é para que servidores estejam melhor preparados para o trabalho em Vigilância Ambiental das Secretarias Municipais de Saúde e Regionais de Saúde com foco no controle das arboviroses, entre elas dengue, chikungunya, zika e febre amarela.

Para o diretor da Escola de Saúde Pública do Paraná, Edevar Daniel, os conteúdos planejados dão conta das doenças sazonais que ocorrem durante o ano no Estado. “Pensamos todos os conteúdos voltados para o que se apresenta no Paraná. Doenças que seguem um curso e tem a sua sazonalidade e por isso precisamos treinar os técnicos para estarem preparados para o enfrentamento.”

O curso ofertado tem 180 horas e está dividido em seis unidades. São 510 vagas distribuídas entre municípios do Paraná.  Os conteúdos serão disponibilizados no ambiente virtual de aprendizagem AVASUS no seguinte endereço eletrônico http:\\pr.avasus.ufrn.br. Além do conteúdo online haverá encontros presenciais e atividades de dispersão, além do acompanhamento dos alunos por Tutores.

ATIVIDADES – entre as atividades propostas fora do ambiente virtual está a dispersão, que é uma atividade de campo em que o aluno realizará uma supervisão das ações desenvolvidas no controle de vetores. Uma outra tarefa será o monitoramento dos indicadores epidemiológicos, entomológicos e operacionais do controle de vetores com avaliação do grau de vulnerabilidade para a ocorrência de arboviroses e a elaboração de um relatório. Os conteúdos do relatório e do parecer da supervisão realizada poderão ser transformados em um plano de contingência para o enfrentamento de epidemia por arboviroses do município.

SERVIÇO:
O curso terá início no dia 27 de maio, quando as aulas serão disponibilizadas no ambiente virtual da ESPP.


As inscrições seguem abertas. Para mais informações e inscrições, acesse o link: http://www.escoladesaude.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=180


Fonte: Informe SESA

Da redação/ Sandra Laciuk

Nenhum comentário:

Postar um comentário