quarta-feira, 15 de abril de 2020

IVAIPORÃ E GUARAPUAVA RECEBERÃO LEITOS EXCLUSIVOS PARA ATENDER PACIENTES COM COVID 19


O governador Carlos Massa Ratinho Junior vistoriou nesta terça-feira (14) as obras de três hospitais do Interior do Paraná que atenderão exclusivamente pacientes com a Covid-19. Os hospitais regionais de Guarapuava, na região Centro-Sul; de Ivaiporã, no Vale do Ivaí, e de Telêmaco Borba, nos Campos Gerais, vão agregar ao sistema público de saúde mais 160 leitos, sendo 50 de UTI, e reforçar o atendimento nessas regiões.

O governador destacou que as obras nos três hospitais tinham previsão de entrega para dezembro, mas que o Governo do Estado vai antecipar a abertura das unidades, que deverão estar em funcionamento em até 45 dias e poderão atender justamente no período em que pandemia deverá ser mais crítica no Estado.
Ratinho Junior destacou que os três hospitais vão atender nas suas especialidades depois que a pandemia acabar.
GUARAPUAVA – A ala do Hospital Regional de Guarapuava que teve a construção antecipada para atender exclusivamente pacientes com a Covid-19, deverá ficar pronta em até 45 dias.
Neste primeiro momento serão 30 leitos de UTI e 80 leitos de enfermaria, divididos em dois andares do hospital. A segunda fase, com finalização em dezembro, prevê outros 10 leitos de UTI e mais 40 de enfermaria. O investimento por parte do Governo do Estado é de R$ 57,3 milhões.
Após a crise, a estrutura de Guarapuava será referência para Urgência e Emergência, com perfil direcionado a ortopedia e trauma, cirurgia geral e clínica médica, beneficiando 20 municípios da região.
O governador informou que a Secretaria da Saúde vai organizar nas próximas semanas um chamamento público a entidades que queiram se credenciar para administrar o complexo. A modalidade é permitida pela legislação em momentos de calamidade pública como agora.
A vencedora ficará encarregada, ainda, em aparelhar o hospital por completo. A manutenção do centro médico quando finalizado é estimado em R$ 4,1 milhões por mês. Serão 370 profissionais de saúde atuando no complexo.
REFORÇO – O secretário Beto Preto afirmou que a entrega do Hospital Regional de Guarapuava é o ponto alto da estratégia do Estado de fortalecer toda a região central neste momento de pandemia. Ele afirmou que a secretaria acabou de habilitar outros 10 leitos de UTI em Laranjeiras do Sul, na mesma região.
IVAIPORà- O Hospital Regional de Ivaiporã deverá ser inaugurado nos próximos 30 dias. Ele terá 10 leitos de UTI (podendo chegar a 20 leitos) e 60 leitos de enfermaria para atender, neste primeiro momento, pacientes com a COVID-19.
O governador Ratinho destacou ainda que os serviços da Sanepar de esgotamento sanitário foram antecipados de 30 para 13 dias para agilizar a entrega da estrutura.
O hospital reforçará o atendimento no Vale do Ivaí, que compreende 16 municípios. “Para vencer esse momento, é preciso ter união", disse o prefeito de Ivaiporã, Miguel Amaral. "Este hospital é duradouro, não é uma estrutura que vai ser desmontada com o fim da pandemia. A unidade é uma reivindicação de 50 anos da região", disse ele.
A unidade de Ivaiporã, explicou o secretário Beto Preto, também terá chamamento público para reforçar o atendimento a pacientes acometidos com a Covid-19. A expectativa é contratar cerca de 200 funcionários para atuar nas 10 UTIs e 60 leitos de enfermaria.
A estrutura de Guarapuava e de Ivaiporã se soma ao Hospital Regional de Telêmaco Borba, que terá 10 leitos de UTI e que também será disponibilizado nos próximos 45 dias.
Governo tem capacidade para contratar mais 629 leitos de UTI
O governador Carlos Massa Ratinho Junior explica que o Estado já contratou mais de 400 leitos de UTI e tem capacidade orçamentária para contratar outros 629 em toda a rede hospitalar, exclusivamente para uso de pacientes do SUS que necessitem tratamento para a Covid-19.
Com isso, o Paraná poderá alcançar 1.128 novos leitos adultos de UTI para atendimento emergencial e exclusivo contra a pandemia. “Teremos três hospitais regionais com equipes trabalhando 24 horas por dia, além dos hospitais universitários, onde ampliamos o número de leitos de UTI para fazer esse enfrentamento”, afirmou Ratinho Junior.

Da redação/ Sandra Laciuk

Nenhum comentário:

Postar um comentário