quarta-feira, 11 de setembro de 2019

PITANGA: SOLICITANTE CHAMA A POLICIA APÓS RECEBER AMEAÇAS DE EX-CONVIVENTE

No dia 10 de setembro, a equipe  recebeu uma ligação via 190, onde do outro lado da linha uma pessoa relatava que sua ex-convivente de 22 anos foi até o local onde ela estuda e começou a lhe desferir palavras de baixo calão e passou a lhe fazer ameaças, e dizendo que se não reatar o relacionamento iria se matar e fazer mal a solicitante e seus familiares. 

Relata ainda que pediu ajuda para uma amiga e foi para a casa, momento em que a autora foi até sua residência e começou a gritar em via pública e estava bastante alterada. 


A equipe deslocou até o local informado e encontrou a autora bastante alterada, a equipe tentou conversar com a mesma, porém a mesma estava muito exaltada e investiu contra a equipe tentando acertar chutes e socos sendo necessário utilizar técnicas de imobilização e uso de algemas para resguardar a integridade da equipe e de terceiros. 


Ambas as partes foram conduzidas para a sede da 3ª companhia para ser confeccionado a documentação pertinente.

A autora foi conduzida algemada e no banco de trás da viatura haja vista que estava agressiva. 

Na sede da Companhia ao assinar o termo de comprometimento e ciência da data do TCIP a autora se alterou e começou a insultar a equipe policial com palavras de baixo calão xingando os policiais bem como desferiu ameaça contra a equipe PM; em dado momento com os ânimos exaltados a  mulher tentou rasgar o TCIP e se agarrou um dos componentes da equipe, na tentativa de pegar a arma da mesma, durante o fato a mesma arrancou o teclado do computador utilizado na companhia e o quebrou batendo contra a bancada. 

Foi necessário novamente contê-la, utilizando uso moderado de força, técnicas de imobilização e algemas visto que a mesma estava alterada e atentando contra a equipe. 

Durante a imobilização a autora veio a se jogar no chão e começou a se debater com o intuito de gerar hematomas. 

O fardamento de um dos componentes da equipe PM foi danificado durante na tentativa de conter a autora, que passou a arranhar e puxar a farda do referido policial.

A vítima informa ainda que por diversas vezes já foi ameaçada pela autora ainda cita um Boletim feito recentemente. 


A vítima teme por sua integridade e por seus familiares, pois a autora faz ameaças e perturba diretamente e constantemente seus pais, parentes e amigos com mensagens ameaçadoras o que faz a solicitante temer pela sua vida e pela vida de seu filho, pois afirma que a autora esta disposta a lhe fazer mal. 


Como a autora se negou a fornecer dados; a equipe policial fez contato com a 45ª DRP e foi orientada a fazer o Termo Circunstanciado.


Na 45ª DRP se fez presente a solicitante/vítima do boletim anteriormente registrado que deu inicio na ocorrência senhora a qual tem interesse em representação e também acompanhou o desenrolar da situação descrita.

Fonte: Policia Militar

Da redação/ Sandra Laciuk


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Ouça a Impactus FM