sexta-feira, 28 de junho de 2019

REVOLTA COM AGÊNCIA BANCÁRIA NA CIDADE DE LONDRINA NO PARANÁ

Nesta quarta-feira, ao tentar levar a mãe de 84 anos a uma agência bancária do Itaú para fazer a chamada “prova de vida”, no calçadão de Londrina.

A pequena agricultora Joelma Aparecida de Souza Carvalho foi maltratada pelo gerente da agência, Rafael Barbosa. 

Ele não quis descer ao estacionamento, como outros bancos fazem, para cumprir a exigência do INSS. 

O gerente do banco obrigou Joelma a levar a mãe cadeirante até ao interior da instituição financeira. 

Dona Lázara Maria de Souza tem Mal de Alzheimer, e trata um enfisema pulmonar e não teria como chegar até o piso superior da Agência. 

A pensionista que mora na zona rural (Usina Três Bocas), distante 40km do banco, depois de enfrentar frio, chuva e lama ainda passou por esse constrangimento e o que é pior: a prova de vida quase que termina em “prova de morte”. 

Tudo porque ao tentar entrar na agência com a mãe na cadeira de rodas, Joelma não conseguiu subir a rampa, que dá acesso ao banco e a mãe caiu. 

Joelma enviou estas fotos para relatar o descaso que terminou com a mãe com fratura no braço, traumatismo craniano leve e uma internação na UPA do Jardim do Sol, onde ainda aguarda pelo resultado de uma tomografia.
Da Redação/Maria Farias

Fonte: Blog do Marquinhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Ouça a Impactus FM