terça-feira, 4 de junho de 2019

JURI DO ACUSADO DE MATAR PRIMA DE TATIANE SPITZNER TERMINOU NO FINAL DA NOITE DE ONTEM

Terminou no final da noite de ontem (03), no Fórum de Laranjeiras do Sul o juri de Alceu Xavier de Lima o qual é acusado de feminicidio, por matar a tiros a esposa Marcia Spitzer. 
O fato ocorreu no ano de 2017 na cidade de Cantagalo,  onde a vitima foi morta na frente do pai, mãe, duas irmãs e do cunhado. 
Marcia era prima de Tatiane Spitzner, que  também foi morta em julho do ano passado, cujo crime é considerado feminicidio, pois o suspeito de ter matado a mesma é o seu marido.
Alceu foi condenado a 78 anos de reclusão pelo crime de feminicídio.
Sobre o crime.
Márcia estava se separando do marido após ficar sabendo de uma suposta traição por parte dele. Então após 12 anos de casados ela havia tirado os seus da residencia onde morava com o marido, e levado à casa dos pais.
Segundo testemunhas, na casa de sues pais a situação parecia estar tranquila, inclusive  o homem dizia estar aceitando a separação quando foi até o carro, pegou uma arma e disse que iria "terminar o serviço". Ele disparou contra Marcia várias vezes. Segundo a família, foram sete tiros, pelo menos três na cabeça que mataram na hora a mulher de 30 anos.
Entre as pessoas que presenciaram o crime estava a irmã de Marcia, de apenas 13 anos. A cena foi de horror. O cunhado da vítima chegou a ser baleado na perna.
Apos o crime, o atirador fugiu e ficou alguns meses foragido, ele está preso há um ano e meio.
Fonte: CGN
Da redação/ Sandra Laciuk

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Ouça a Impactus FM