segunda-feira, 3 de junho de 2019

Junho Paraná Sem Drogas leva a discussão sobre prevenção para as salas de aula

A prevenção ao uso de álcool e outras drogas será o foco dos debates e ações pedagógicas promovidas pela Secretaria de Estado da Educação e do Esporte do Paraná durante a campanha Junho Paraná Sem Drogas. As ações implementadas na rede estadual de ensino são desenvolvidas em parceria com o Comitê de Enfrentamento às Drogas do Ministério Público do Paraná, com o projeto Semear e com a Secretaria Estadual de Saúde.

As ações do Junho Paraná Sem Drogas acontecem em três fases: primeiro, a mobilização, em cada escola, para abordar o tema em sala de aula por meio de leituras, pesquisas e debates preparatórios. A ideia desse primeiro momento é incentivar que os alunos da rede façam uma reflexão sobre o tema. 

Na segunda fase, acontecem as Rodas de Conversa em 33 escolas indicadas pelos Núcleos Regionais de Educação. As Rodas são direcionadas para os estudantes do Ensino Médio e serão articuladas pela Secretaria e pelo Núcleo, com a participação de educadores, lideranças estudantis, representantes da Saúde, do Ministério Público, da Segurança Pública e dos Conselhos Municipais de Política sobre Drogas. 

“As Rodas de Conversa foram pensadas para que os estudantes tenham um espaço para o diálogo e para tirar dúvidas sobre o uso de álcool e drogas. É um momento para que eles se sintam à vontade para expor o que pensam sobre o assunto e ouvir o que especialistas de várias áreas, de várias abordagens, têm a dizer. Esse formato de conversa facilita a troca, gera mais engajamento”, avalia Simone Baroni, técnica pedagógica do Departamento de Diversidade e Direitos Humanos e uma das responsáveis pelo planejamento e implementação das ações do Junho Paraná Sem Drogas. 

PROTAGONISMO JUVENIL E PROJETO DE VIDA - Com o objetivo de garantir que o debate a conscientização sobre o uso de álcool e drogas sejam constantes no ambiente escolar e não apenas uma ação pontual durante o mês de Junho, a terceira fase acontece no segundo semestre, quando os estudantes que participaram da Roda de Conversa farão a avaliação das  ações e desenvolverão o Projeto de Vida com foco na temática da Prevenção ao Uso de Álcool e Outras Drogas. 

“Dessa forma, queremos promover o protagonismo juvenil na escola, que esses estudantes desenvolvam ações de prevenção ao álcool e outras drogas das mais variadas formas possíveis (teatro, jornal, dança, poesia, literatura...) e também que eles pensem no impacto das suas escolhas para as suas vidas. Não só falar, "droga não". "Droga mata" e outras frases prontas. Mas sim, que eles comecem a refletir sobre o que querem para suas vidas e o que precisam fazer para atingir esse propósito”, explica Simone. 

FACILITADORES - As Rodas de Conversa promovidas nas escolas serão mediadas por pedagogos e profissionais da Saúde, do MPPR e da Segurança. Esses profissionais são os ‘facilitadores’ e passarão por dois dias de capacitação sobre temáticas relacionadas ao uso de álcool e drogas – como a discussão da descriminalização ou a presença de drogas no espaço escolar, fatores de risco e fatores de proteção. 

A proposta dessa capacitação é fornecer subsídios para a mediação e a troca com os estudantes durante as Rodas. Serão abordados quatro grandes eixos: ‘Impacto da drogadição na Saúde’; ‘Projeto de Vida e Uso de Drogas’; ‘O uso de álcool e outras drogas no contexto brasileiro’ e ‘Proposta metodológica das Rodas de Conversa’.

FONTE: DIA A DIA EDUCAÇÃO

Da redação/ Sandra Laciuk

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Ouça a Impactus FM