quinta-feira, 27 de junho de 2019

Conferência vicentina inicia atividades em Pitanga


Desde meados do mês de maio, o município de Pitanga conta com mais uma organização beneficente, que busca dar melhores condições de vida a pessoas carentes do município. 

O município ganhou a Conferência Santa Clara de Assis, que é ligada à Conferência Vicentina no Brasil. 

Essa organização católica é uma organização civil de leigos, homens e mulheres, dedicada ao trabalho cristão de caridade. 

Foi criada em 23 de abril de 1833, em Paris, na França, por um grupo de 6 jovens universitários católicos e um senhor mais velho, com o objetivo de aliviar o sofrimento das pessoas vulneráveis e fortalecer a fé de seus membros. 

Rapidamente a Sociedade espalhou-se pelo mundo e já está presente em 150 países. 

O primeiro presidente da conferência em Pitanga é o contabilista Márcio José Antunes da Costa e a primeira formação conta com 25 pessoas. 

Márcio ressalta que o principal objetivo do trabalho é ir de encontro às famílias pobres que estão em situação de vulnerabilidade social, conhecer a realidade que elas vivem e verificar as necessidades de cada uma delas, que serão beneficiadas com o projeto. 

Uma dos primeiros bairros visitados foi a comunidade de Alto da Colina, onde a conferência encontrou várias famílias que precisam de apoio, em péssimas condições de moradias, além de necessidades básicas de roupas e alimentos. 

Para Voluntários preparam sopa para famílias de Pitanga 27/06/2019. 

Conferência vicentina inicia atividades em Pitanga COMENTÁRIOS Márcio Costa explica que cada conferência é composta por no mínimo 15 integrantes e que eles devem “adotar” até cinco famílias.

E ajudar em tudo o que elas precisarem e for possível, como, por exemplo, a doação de alimentos e roupas, apoio espiritual e até mesmo a reforma de uma residência. 

O grupo fica com essas famílias até que elas tenham condições de sair da condição de miséria e a partir disso, o trabalho começa com outras famílias. 

Apesar da Conferência Santa Clara de Assis ter iniciado, formalmente, em Pitanga a partir de 15 de maio, o trabalho da entidade já tem sendo organizado desde o mês de janeiro, quando o pessoal da Conferência de Guarapuava iniciou o trabalho de formação e as regras da sociedade vicentina. 

Sopa 

Além da visita às famílias, a Conferência Santa Clara de Assis iniciou o projeto Sopa, que está sendo servida toda a terça-feira à noite, na igreja Santa Terezinha, do bairro Alto da Colina, onde estão sendo atendidas cerca de 30 famílias. 

Outra ação que está sendo planejada pelo grupo é o Projeto da Oficina de Retalhos, que irá trabalhar ações de corte e costura. 

O grupo recebeu, inclusive, uma carga de caminhão de roupas e tecidos para iniciar esse trabalho; e trabalha agora para encontrar um local onde a oficina possa ser iniciada, entre os locais possíveis está o próprio salão paroquial da igreja Matriz Sant’Ana. 

A ideia é procurar também o apoio da prefeitura para conseguir as máquinas para desenvolver o projeto. 

Dignidade Outra ação que o grupo pretende desenvolver é um trabalho de ajuda financeira para as famílias atendidas. 

A Conferência irá buscar empresários e produtores rurais que possam oferecer uma espécie de patrocínio mensal para que as famílias beneficiadas possam fazer uma espécie de cooperativa de trabalho.

Onde elas darão como contrapartida mão de obra, como ajudar na roçada de uma escola, da Apae ou um serviço de limpeza do hospital. 

“A ideia dessa ação é devolver a dignidade para essas pessoas, não apenas dar o alimento, mas também fazer com que ela ganhe seu dinheiro com algum tipo de contrapartida”, ressalta.
Da Redação/Maria Farias

Fonte: Jornal Paraná Centro

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Ouça a Impactus FM