terça-feira, 7 de maio de 2019

ALERTA: FORAM CONFIRMADOS 8 MORTES POR DENGUE NO PARANÁ

Segundo o Boletim Epidemiológico, da dengue divulgado no ultimo dia 30 de abril pela da Secretaria da Saúde do Estado, com os números oficiais da dengue, foram  registrados mais 3 casos de mortes confirmadas pela doença nos municípios de Londrina, Maringá e Cascavel.

Com isso, sobe para 8, o numero de  óbitos por dengue no Paraná. Os registros anteriores foram confirmados em Londrina, 4 casos, e em Cascavel, 1 caso de morte.

No total,são 4.970 casos confirmados no Paraná, com 779 casos a mais que na semana passada, numero assustador. Sendo que deste,4.782 são autóctones, ou seja, foram contraídos na cidade onde a pessoa reside, e 188 são casos considerados importados,  que significa que a pessoa pegou dengue fora da cidade onde mora.


Ainda segundo o referido Boletim semanal, houve um aumento de 170 para 181 no numero de municípios com casos confirmados.Já as notificações, e casos de investigação, foram registrados em  319 cidades do estado, de todo este total  78 municípios estão com risco de epidemia.

Os municípios com maior número de casos confirmados são Londrina, com 762, Foz do Iguaçu, com 431, e Japurá, com 338.

Arapuã cidade próxima ao nosso município, a qual pertence à regional de Ivaiporã,está em epidemia.

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado SESA, estão sendo feitas  as orientações sobre medidas preventivas além de trabalhos técnicos junto aos municípios.

Também estão sendo promovidos  cursos e palestras sobre manejo clínico da dengue em 11 Regionais de Saúde, abrangendo os municípios com maior registro de casos, e atingiu 1.870 médicos e enfermeiros das redes de assistência municipal e privada, detalhe este, que faz toda a diferença, principalmente para que mais casos não venham a se agravar.

 Mas, um trabalho fundamental neste momento é o de cada cidadão, mantendo a própria casa livre dos focos e criadouros; esta é nossa missão diante da gravidade da dengue; o alerta é para toda comunidade, em todas as cidades e em todos os bairros”, afirmou o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

O médico Enéas Cordeiro de Souza Filho, do setor de doenças transmitidas por Vetores da SESA resssalta: “Lembramos mais uma vez à população que a eliminação de focos do mosquito é a principal forma de combate à dengue; se não tem foco do Aedes aegypti não tem doença grave e por isso a importância do envolvimento de toda comunidade na prevenção”


Portanto, vamos todos fazer a nossa parte seja em casa ou em qual quer outro lugar, não jogando lixo, e não deixando depósitos que acumulem água, pois é inadmissível deixarmos que pessoas muitas das vezes do nosso convívio ou ate mesmo familiares, venham a sofrer ou até perder a vida por um um descuido nosso, pois o combate maior esta em nossas mãos.

Estes dados são da Secretária de saúde do estado do Paraná.

Fonte: SESA/PR

Da redação/ Sandra Laciuk

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Ouça a Impactus FM