Ouça a Impactus FM

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Professor que foi esfaqueado por aluno dentro de escola em Formosa do Oeste no Paraná


O professor que foi esfaqueado na perna por um aluno de uma escola estadual de Formosa do Oeste, no oeste do Paraná, precisou passar por uma cirurgia.

De acordo com Cristina Navarro Dias, que é esposa de Sérgio Vesco e diretora do colégio, o procedimento foi para recuperar os vasos sanguíneos e ocorreu em um hospital particular de Cascavel, também na região oeste, para onde o professor foi transferido.

O homem de 50 anos foi ferido na tarde de terça-feira (23), e a cirurgia realizada à noite, por volta das 21h30. 

Cristina disse que o marido está bem de saúde, mas que ele e a família ficaram abalados com o que aconteceu.

Vesco está internado em um quarto do hospital e, conforme a esposa, não há previsão de alta.

Logo depois de ter sido esfaqueado, o professor foi levado a um pronto-socorro de Formosa do Oeste, sendo transferido mais tarde.
O aluno
Após acertar o professor, o estudante saiu correndo da escola e fugiu com uma motocicleta. 

Porém, foi localizado pela Polícia Militar (PM) pouco tempo depois e encaminhado para a delegacia junto com a mãe.

O garoto tem 14 anos e é aluno do 8º ano, segundo a escola. De acordo com a PM, a situação aconteceu dentro de uma das salas do colégio durante uma aula de língua portuguesa.
A direção da escola estadual afirmou que o garoto não gostava de ser repreendido e não aceitava seguir regras, o que acabou causando a confusão em que o professor foi ferido.

O adolescente estuda no colégio há quatro anos e sempre apresentou esse comportamento, conforme a escola. 

O colégio ainda relatou que a mãe do aluno foi procurada pela direção mais de uma vez devido a situações que ele se envolvia na instituição.

Na manhã desta quarta-feira (24), o adolescente estava no Ministério Público do Paraná (MP-PR), que vai definir se ele será internado em um Centro de Socioeducação (Cense) ou não.

O que diz a Secretaria de Educação

Em nota divulgada na terça-feira, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) lamentou o ocorrido e informou que acompanha o caso por meio do Núcleo Regional de Educação de Curitiba (NRE) e da ouvidoria.

A pasta também informou que está prestando todo o apoio e suporte necessários ao professor, aos funcionários da escola, aos pais e aos alunos.

Da Redação/Maria Farias

Nenhum comentário:

Postar um comentário