sábado, 30 de março de 2019

Vítima teve cabeça arrancada e deixada em um prato, crime brutal assustou até policiais em Curitiba


Uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) atendeu a um local de crime que assustou até mesmo os policiais na noite desta quinta-feira (28), no Tatuquara, em Curitiba. 

Dirceu Altevir Pires, 43 anos, foi morto e teve a cabeça retirada do próprio corpo. O autor do assassinato, que foi preso logo depois enquanto caminhava pelo bairro, deixou a cabeça do homem num prato.


O crime foi descoberto no começo da noite, depois que os policiais militares foram acionados através de uma denúncia anônima. Quando os policiais chegaram à residência, na Rua Coronel Aviador José Biagini Moraes, próximo à esquina com a Rua Orestes Romeu Bizzotto, encontraram um cadeado no portão.


Dentro da casa, a equipe da PM encontrou a cena de filme de terror. “Uma cena que normalmente a gente não se depara. A vítima estava na cama, vestida, e a cabeça em cima de um prato no chão, próximo à cama”, comentou o delegado Osmar Feijó, da DHPP.


Conforme o delegado, a partir de algumas informações de moradores, uma equipe de investigadores foi atrás de encontrar o suspeito do assassinato e chegaram até um suspeito. “A princípio, ao ser encontrado, este homem negou o crime, mas no tênis dele encontramos uma mancha vermelha, que pode ser sangue”, detalhou Osmar Feijó.


Ao levarem o homem para dentro da residência onde o crime aconteceu, os policiais coletaram uma amostra do sangue que estava no tênis dele e explicaram que, se ficasse confirmado que era da vítima, ele estaria complicado. 

“Nisso ele acabou confessando. Disse que já conhecia a vítima e que o homem tinha cometido vários crimes, roubos, e tinha colocado a culpa nele. Ele disse que foi cobrado, não falou por quem, e ou assumia os crimes ou denunciava quem lhe apontava como autor dos crimes”.

Da Redação/Maria Farias

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Ouça a Impactus FM