quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Agente penitenciário que entregava celulares a detentos é acionado pelo MP, em Foz do Iguaçu


O agente penitenciário, suspeito de entregar eletrônicos aos detentos da Cadeia Pública Laudemir Neves, em Foz do Iguaçu, foi acionado pelo Ministério Público do Paraná (MPPR) por improbidade administrativa.

De acordo com as investigações, o suspeito exercia a função de chefe de galeria, e teria entregado quatro aparelhos de telefone celular, sete carregadores, dois fones de ouvido e quatro chips para smartphones.

O agente entrava no local com os itens estavam escondidos no corpo, e colocava os celulares nas sacolas onde iam a alimentação dos presos. 

A conduta foi descoberta por outros funcionários que desconfiaram do comportamento.

Para o MPPR, o suspeito adotou uma conduta incompatível com a função de um agente penitenciário. 

Se condenado, o homem pode ser afastado, multado, além de perder os direitos políticos.

Colaboração MPPR

Da Redação/Maria Farias

Nenhum comentário:

Postar um comentário