terça-feira, 2 de outubro de 2018

MEC aguarda decisão sobre adiamento do horário de verão


O Ministério da Educação (MEC) aguarda resposta do presidente Michel Temer sobre a possibilidade de adiar o início do horário de verão por conta do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). 

O horário de verão está previsto para começar no dia 4 de novembro próximo, data do primeiro domingo de provas do exame.

O presidente ficou muito sensibilizado, entendeu que é muito importante. [Ele] está recebendo os estudos técnicos do Ministério de Minas e Energia sobre o impacto disso e, quando tiver todas as informações, vai tomar a decisão. 

A gente espera que seja nos próximos dias, disse hoje (2), à Agência Brasil, o ministro da Educação, Rossieli Soares.

Com o início do horário de verão, os relógios em dez estados e no Distrito Federal devem ser adiantados em uma hora. 

Soares diz que conversou com o presidente e com os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, de Minas e Energia. “A demanda foi muito bem compreendida”, diz.
Como será

O Enem será aplicado nos dias 4 e 11 de novembro. A aplicação do exame segue o horário de Brasília, onde há horário de verão. Os portões abrem às 12h e fecham às 13h. As provas começam a ser feitas às 13h30.

“Temos situações de mudança de horário que podem acarretar prejuízo para os alunos da Região Norte, que ficam com fuso horário de três horas de diferença, o que dificulta ainda mais a alimentação e outras coisas”, ressalta o ministro da Educação.

“Tenho certeza que ele [Temer] terá um olhar especial para que os alunos tenham mais tranquilidade para fazer a prova. É uma prova sempre que traz muita tensão para o estudante”.

Caso o pedido não seja acatado, o horário de verão começará à 0h do dia 4 de novembro e terminará em 16 de fevereiro de 2019.

Durante o período, os relógios serão adiantados em uma hora nos municípios dos estados de Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do Distrito Federal.

Enem

Neste ano, 5,5 milhões de pessoas em todo o país farão o Enem.

O exame seleciona os estudantes para vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e vagas no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

No primeiro dia do exame, no dia 4, serão aplicadas as provas de linguagens, ciências humanas e redação. 

A aplicação terá 5h30 de duração. 

No segundo dia, dia 11, haverá provas de ciências da natureza e matemática. 

Os estudantes terão cinco horas para resolver as questões.

Da Redação/Maria Farias


Nenhum comentário:

Postar um comentário