terça-feira, 29 de maio de 2018

Petroleiros cruzam os braços por 72 horas a partir de amanhã


Em assembleia realizada na manhã desta terça-feira (29),.

Os petroleiros que trabalham na refinaria da Petrobras, em Araucária, na região metropolitana de Curitiba, decidiram pela paralisação por 72 horas.

Nas atividades por conta das reivindicações contra a política de preços adotadas pela Petrobras e que pode alterar o preço dos combustíveis até de forma diária.

Segundo o presidente do Sindicato dos Petroleiros do Paraná e de Santa Catarina (Sindipetro), Mário Alberto Dalzotti, os trabalhadores também se posicionam contra a privatização da Petrobras.

 “Nós vamos tocar nossa greve contra a privatização, contra a indexação do preço dos combustíveis ao mercado internacional. É uma paralisação de advertência e se nada mudar, vamos parar por mais tempo”, afirmou Dalzotti.

O presidente do Sindipetro também garantiu que os tanques da refinaria estão cheios e não deve haver desabastecimento dos combustíveis, mas isso pode mudar dependendo do rumo da paralisação.

 “Me parece que os tanques estão bastante cheios, então tem um estoque bom, independente da nossa greve, que pode abastecer a população. Agora, lógico que se a greve se transformar por tempo indeterminado, ela pode impactar, mas estamos dispostos a dialogar, pois nossa ideia não é desabastecer a população”, finalizou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário